Cientistas descobrem como viver mais tempo

Cientistas que estudam a longevidade desenvolveram um medicamento com adiponectina, um peptídeo produzido por tecido adiposo com acção anti-inflamatória.

Segundo este Centro de Medicina da Universidade da Polónia, em Varsóvia, as pessoas com mais de 100 anos têm grandes quantidades desta molécula a circular no corpo. Uma vez que a baixa concentração estariam ligados a doenças cardíacas, problemas de peso e diabetes.

Outro estudo, desta vez na Universidade de Washington, apostou numa substância que estimula a produção de Hormonas do crescimento para combater a perda de força muscular com a idade. “Os 395 pacientes com mais de 65 anos que receberam doses mensais da substância durante um ano ganhou mais de 1,5 quilos de músculo. Além disso, melhorou a força e equilíbrio”.

Alguns dermatologistas estão prescrevendo esta hormona do crescimento para rejuvenescer. O Conselho de Medicina, no entanto, condena a prática, porque não existem estudos para garantir que o medicamento não irá ter consequências.

  • Mary

    Pois, mas assim também trabalhamos mais tempo! :S

  • Mary

    Pois, mas assim também trabalhamos mais tempo! :S

  • belive

    Pois… Esperemos que não seja bem assim ; )

  • belive

    Pois… Esperemos que não seja bem assim ; )