Sabia que estudos sugerem que a falta de vitamina D pode contribuir para um maior risco de uma série de doenças?

A deficiência de vitamina D tem sido associada à pressão arterial elevada, problemas de insulina, o risco de diabetes, risco aumentado de ataque cardíaco, obesidade e muito mais.

As doenças por deficiência de vitamina D são o raquitismo e osteomalácia. Em crianças, a deficiência de vitamina D provoca o raquitismo. Em adultos, a deficiência de vitamina D pode levar à osteomalacia.

A deficiência de vitamina D pode ocorrer quando:

  • A ingestão dietética de vitamina D é inadequada,
  • Quando há uma exposição limitada à luz solar,
  • Quando o rim não pode converter vitamina D em sua forma ativa,
  • Ou quando alguém não pode absorver a vitamina D a partir do trato gastrointestinal.

Além disso, um estudo norueguês descobriu que altos níveis de vitamina D estão associados com uma diminuição global da taxa de mortalidade total.

As melhores fontes de vitamina D

A melhor e maior fonte de vitamina d é a luz do sol, mas a vitamina D também pode ser encontrada num pequeno número de alimentos.

Fontes naturais de vitamina D

Alimentos, (Unidades Internacionais)

  1. Óleo de fígado de bacalhau (1.360 UI)
  2. Salmão (360 UI)
  3. Cavala (345 UI)
  4. Sardinhas de conserva sem o óleo (270 UI)
  5. Atum (200 UI)
  6. Enguia (200 UI)
  7. Camarão (162 UI)
  8. Leite desnatado (98 UI)
  9. Margarina (60 UI)
  10. Barra de cereais (50 UI)
  11. Pudim (50 UI)
  12. Cereais secos (40-50 UI)
  13. Fígado, carne, cozido (30 UI)
  14. Ovo inteiro (25 UI)
  15. Fígado Bovino (15 UI)
  16. Queijo Suíço (12 UI)
Principais fontes de vitamina d

O sol é a nossa principal e mais poderosa fonte de vitamina D, que é produzida na pele em resposta aos raios UVB. Cerca de 20 minutos de exposição sem proteção no verão, com um índice de UV, de 7 ou superior, faz 10.000 unidades internacionais (UI), nada tem mais vitamina D que o sol.

Mas os estudos ainda não determinaram a quantidade de luz solar necessária para produzir uma quantidade adequada de vitamina D na prevenção de doenças. E esse valor, provavelmente, varia de pessoa para pessoa.

“Uma pele mais escura é menos capaz de produzir vitamina D do que pele mais clara. A idade desacelera tambem a produção. “

Estes resultados da investigação não significa que todos nós devemos começar a adorar o sol, tendo em conta os riscos que vêm com as queimaduras solares e os pontos de interrogação em torno da ciência.

Dose diária recomendada de vitamina D

Idade Crianças Homens Mulheres Gravidez Lactação
0 aos 13 anos 200 UI - - - -
14 a 18 anos 200 UI 200 UI 200 UI 200 UI 200 UI
19 a 50 anos - 200 UI 200 UI 200 UI 200 UI
51 a 70 anos - 400 UI 400 UI - -
+ 71 anos - 600 UI 600 UI - -

De acordo com o Institute of Medicine, a maior parte das pessoas estão abaixo das recomendações actuais.