Doença de Kawasaki – Causas, Sinais, Sintomas e Tratamento

O que é a doença de kawasaki?

Também conhecida como síndrome de kawasaki ou mal de kawasaki, é uma doença infantil que ataca a pele, boca e linfonodos, e afecta mais frequentemente crianças com menos de 5 anos de idade.
As causas da doença de kawasaki são desconhecidas, mas se os sintomas forem reconhecidos cedo, as crianças com a doença de Kawasaki podem recuperar completamente em poucos dias. Não tratada, pode levar a sérias complicações que podem afectar o coração.

A doença de Kawasaki ocorre em 19 a cada 100.000 crianças nos Estados Unidos. É mais comum entre as crianças de ascendência japonesa e coreana, mas pode afectar todos os grupos étnicos.

A doença de Kawasaki, em homenagem ao primeiro médico que identificou, é uma doença que causa inflamação nas paredes das artérias de pequeno e médio porte em todo o corpo, incluindo as artérias coronárias, que fornecem sangue ao músculo cardíaco. A doença de Kawasaki é também chamada de síndrome do nó de linfa mucocutaneous porque ela também afeta os linfonodos, pele e membranas mucosas dentro da boca, nariz e garganta.

Causas da doença de kawasaki

Ninguém sabe o que causa a doença de Kawasaki, no entanto a doença não é contagiosa nem hereditária. Uma série de teorias ligam a doença a bactérias, vírus ou outros fatores ambientais, como poluentes no meio ambiente, tais como químicos ou toxinas ou uma reação a certos medicamentos, mas é pensado ser causada por um agente infeccioso (algo que causa uma infecção), no entanto nenhuma foi comprovada.

Certos genes podem aumentar a susceptibilidade da criança à doença de Kawasaki, também se pensa que seja uma doença auto-imune, que ataca os seus próprios tecidos e órgãos do sistema imunológico.

Factores de risco

São conhecidos três caractisticas que fazem aumentar o risco da sua criança desenvolver a doença de Kawasaki, incluindo:

  • Idade. Crianças com idades entre os 2 e 5 anos de idade correm maior risco de doença de Kawasaki.
  • Sexo. É mais comum os rapazes serem mais propensos do que as meninas a desenvolver a doença de Kawasaki.
  • Etnia. As pessoas que vivem na Ásia, ou de origem asiática, como o japonês ou chinês, têm maiores taxas de doença de Kawasaki.
  • Estação do ano. É mais comum ser no inverno e nas primeiras semanas da primavera.

Sinais e Sintomas se tiver a doença de Kawasaki

A doença de Kawasaki não pode ser impedida, mas geralmente tem sintomas indicadores e sinais que aparecem nas fases.

A primeira fase, que pode durar até duas semanas, geralmente envolve uma persistente febre superior a 104 ° Fahrenheit (39 ° Celsius) e tem a duração de pelo menos 5 dias.

Outros sintomas da doença de Kawasaki:

  • febre alta
  • vermelhidão severa nos olhos
  • conjutivite bilateral sem pus
  • uma erupção na barriga, peito e genitais
  • lábios inchados, vermelhos e secos
  • língua inchada com saburra branca e grandes inchaços vermelhos
  • dor de garganta, irritação
  • respirar pode ser dificil
  • palmas das mãos inchadas e as solas dos pés com uma cor vermelho-púrpura
  • inchaço dos gânglios linfáticos

Durante a segunda fase, que normalmente começa dentro de duas semanas, quando começou a febre, a pele das mãos e dos pés podem começar a ficar tipo “casca” em pedaços grandes. A criança também pode sentir dor nas articulações, diarreia, vómito ou dor abdominal. Se seu filho apresenta algum destes sintomas, procure seu médico.

Sintomas da doença de Kawasaki aparecem em fases.

Fases da doença de kawasaki:

Primeira fase – Aparecem desde o 1º dia até ao 11º dia.
Sinais e sintomas da primeira fase podem incluir:

  • Febre, que muitas vezes é maior do que 38,5 C, e dura uma a duas semanas
  • Extremamente olhos vermelhos (conjuntivite), sem descarga de espessura
  • A erupção na parte principal do corpo (tronco) e na área genital
  • Vermelha, seca, lábios rachados e uma língua muito vermelha, inchada (“morango” da língua)
  • Inchaço, vermelhidão na pele nas palmas das mãos e as solas dos pés
  • Inchaço dos gânglios linfáticos no pescoço, e talvez em outros lugares

Segunda fase – Desde o 12º dia ao 21 dia
Na segunda fase da doença, a criança pode desenvolver:

  • Descamação da pele nas mãos e nos pés, especialmente nas pontas dos dedos das mãos e dos pés, muitas vezes em grandes folhas
  • Dor nas articulações
  • Diarréia
  • Vómitos
  • A dor abdominal

Terceira fase – Desde o 22º dia aos 60 dias
Na terceira fase da doença, sinais e sintomas desaparecem lentamente, a não ser que surja complicações.

Quando consultar um médico

Se o seu filho tiver febre que dura mais de quatro dias, entre em contato médico do seu filho. Ou, consulte o médico do seu filho se a criança tiver febre, juntamente com quatro ou mais dos seguintes sinais e sintomas:

  • Vermelhidão em ambos os olhos
  • Uma língua muito vermelha, inchada
  • Vermelhidão das palmas das mãos ou solas
  • Descamação da pele
  • A erupção
  • linfonodos inchados

Tratar a doença de Kawasaki no prazo de 10 dias de seu início, pode reduzir consideravelmente as chances de danos permanentes.

Complicações

A doença de Kawasaki é a principal causa de cardiopatia adquirida em crianças. Cerca de um em cada cinco crianças com a doença se desenvolve problemas de coração, mas apenas uma pequena percentagem tem danos permanentes.

Os médicos podem controlar os sintomas da doença de Kawasaki, se for tratada cedo. Os sintomas geralmente desaparecem dentro de apenas dois dias do início do tratamento. Se a doença de Kawasaki é tratado dentro de 10 dias do início dos sintomas, problemas do coração não se desenvolvem normalmente.

Casos que não forem tratadas podem levar a complicações mais graves, tais como vasculite, uma inflamação dos vasos sanguíneos. Isto pode ser particularmente perigoso porque pode afectar as artérias coronárias, que fornecem sangue ao coração.

Além das artérias coronárias, o músculo cardíaco, forro, válvulas e da membrana externa que envolve o coração pode se tornar inflamado. arritmias (alterações no padrão normal dos batimentos cardíacos) ou funcionamento anormal de algumas válvulas cardíacas também podem ocorrer.

As complicações cardíacas são:

  • Inflamação do músculo cardíaco (miocardite)
  • problemas na válvula do coração (insuficiência mitral)
  • Anormais do ritmo cardíaco (arritmia)
  • Inflamação dos vasos sanguíneos (vasculite), geralmente as artérias coronárias, que fornecem sangue ao coração

Qualquer destas complicações pode causar problemas no coração do seu filho. A Inflamação das artérias coronárias podem levar ao enfraquecimento e abaulamento da parede da artéria (aneurisma). Os aneurismas aumentam o risco de formação de coágulos sanguíneos e obstrução da artéria, o que poderia levar a um ataque cardíaco ou causar risco de vida hemorragia interna.

Para uma pequena percentagem de crianças que desenvolvem problemas nas coronárias, a doença de Kawasaki é fatal, mesmo com tratamento.

Diagnóstico da doença de Kawasaki

Nenhum diagnostico ou teste pode detectar a doença de Kawasaki, os médicos geralmente diagnosticam através da avaliação dos sintomas e descartar outras condições.

A maioria das crianças diagnosticadas com a doença de Kawasaki terá uma febre com duração de 5 ou mais dias e pelo menos quatro destes sintomas:

  • vermelhidão em ambos os olhos
  • alterações em torno dos lábios, língua ou boca
  • alterações nos dedos das mãos e dos pés, tais como inchaço, descoloração ou descamação
  • uma erupção no tronco ou área genital
  • linfonodo grande inchaço no pescoço
  • palmas vermelhas, inchadas das mãos e solas dos pés

Se a doença de Kawasaki é suspeito, o médico pode solicitar exames para monitorar a função do coração (como o ecocardiograma) e pode levar amostras de sangue e urina para afastar outras condições, tais como a escarlatina, sarampo, febre maculosa, artrite reumatóide juvenil, ou uma reacção alérgica da droga.

Quão séria é a doença de Kawasaki?

Ele pode fazer de você um pouco assustado ao descobrir que seu filho tem a doença de Kawasaki. Seu filho não vai se sentir bem, e as erupções cutâneas e outros sinais de doença de Kawasaki pode parecer assustador.

No entanto, a doença de Kawasaki pode causar problemas cardíacos em 1 em 50 crianças afetadas pela doença. Se seu filho tem problemas cardíacos devido á doença de Kawasaki, o seu médico irá conversar com você sobre os cuidados especiais que o seu filho necessita.

A doença de Kawasaki pode causar problemas como inchaço nas articulações do seu filho, mas esses problemas geralmente desaparecem sem tratamento especial. Ela ajuda se o seu médico descobre a doença de Kawasaki, numa fase precoce e inicia o tratamento logo. O tratamento precoce significa que o seu filho provavelmente não terá problemas de coração duradouros ou problemas articulares.

Tratamento da doença de Kawasaki

O tratamento deve começar o mais rapidamente possível, idealmente dentro de 10 dias quando a febre começa. Normalmente, uma criança é tratada com doses por via intravenosa de gamaglobulina (anticorpos purificados), um ingrediente de sangue, que ajuda o organismo a combater infecções. A criança também pode ser administrada uma dose elevada de aspirina para reduzir o risco de problemas cardíacos.

A aspirina também ajuda com o prurido ea dor nas articulações. Pode manter o sangue de seu filho de fazer coágulos.

Após a febre baixar, seu médico poderá dar a seu filho uma dose mais baixa de aspirina por várias semanas para reduzir a chance de problemas cardíacos.

  • SIMONE FRANÇA

    Meu filho teve esta doença há 20 anos atrás, o diagnóstico foi difícil e só no emilio ribas, quando fizeram um exame de sangue, foi detectada a doença devido ao número altíssimo de plaquetas. Ele ficou com uma das coronárias dilatadas, fez tratamento no hospital das clínicas com aas infantil e acompanhamento durante 6 anos. Mas hoje, aparentemente está bem.
    Simone frança

  • Maercioesayonara

    a minha sobrinha tem apenas 1 ano e quando ela tinha 4 meses de idade foi descoberto q ela tem sidrome de west e agora a essa sidrome,estamos desesperados com medo q uma piore a outra,so queriamos um milagre

    • Luciene_ortiz

      o milagre vem direto do trono de Deus, essa pequena linda que esta lutando pela sobrevivencia e mais q vencedora, com as oracoes e pensamentos positivos sua sobrinha vai ficar renovada. DEUS abencoe sua familia

  • Angela_paiao

    o nícollas,de 2 aninhos e 3 meses,filho de um smigo meu,teve esta doença qdo nasceu…desde entao os pais correram com ele fazendo tratamento na unicamp…ele estava instavel, bem…mas infelizmente nao tiveram a mesma felicidade de vçs…ele faleceu faz 2 dias…nao tenho palavras para descrever esta dor…angela maria….sou de americana…sp

    • Luciene_ortiz

      que DEUS venha confortar o coracao da familia e amigos, essa e uma dor irreparavem, muito triste o fim desta historia, so posso orar por vcs, e deixar meus sentimentos, pois estou passando por isso pela 2 vez em 4 meses, e dificil mas tenho fe que vou vencer ela (essa doenca).

  • Nuno

    Queria só partilhar a minha experiencia para que os pais cujos filhos têm esta doença não desesperem: Tenho 25 anos e tive a doença com cerca de 7. Passou e não tive até agora qualquer tipo de constrangimneto na minha vida por causa dessa complicação. Fui contactado pelo Hosp Sta Marta em Lisboa há cerca de 1 ano, fizeram-me uns exames e estava tudo bem.
    Nuno, Lisboa – Portugal
    Desejo às rápidas melhoras a todas as crianças que dofrem da doença

    • Inês PInto Correia

      Olá Nuno, criei uma pág de FB para reúnir pais e crianças (neste caso Jovem) com a DK em Portugal e no Brasil. Adorava que colocasses like. O meu filho de 6 anos tem DK.

      Este teu testemunho é uma lufada de ar fresco….. O primeiro caso detetado em portugal foi há 20 ano, pelo que descobri, logo o teu deve ter sido dos primeiros.

      O cardiologista do meu filho era de sta marta – Dr. António Macedo. Conheces?

      Obrigada!

  • MARLENEBARBOSAP

    meu filho teve kawasaki com 2anos e meio hoje tem 6 anos e 10 meses. Foi muito grave ficou com aneurisma na coronária esquerda de 6,6mm e na direita 5,4mm, ficou internado no hospital regional de cascavel por uma semana, depois de insistirmos muito com o pediatra,pois dizia que era só uma virose só foi internado quando estava com 6 dias de febre alta , e os médicos do hospital que poderia diagnosticar a doença estavam de ferias era a semana que antecede o natal, ganhou alta sem ser medicado devidamente. O pediatra que atendia ele na época disse que foi só uma virose , ele olhou todos os exames viu que as plaquetas estavam super altas mesmo assim diagnosticou erradamente. só descobrimos que ele ficou com aneurisma gigante de coronária esquerda e moderado de coronária direita , Por não  acreditar que 15 dias de febre foi só uma virose que não apareceu, Procurei uma infectologista que que encaminhou para uma cardio infantil que constatou com o doppler ecocardiograma.  Hoje ele esta muito bem graças a Deus e graças tambem  as medicas infecto e cardio que acompanham ele periodicamente . O aneurisma diminui ultimo exame fizemos dia 11/05/2011  coronaria esquerda esta com 4,0 mm  e direita com 3,6 mm.  Ele toma medicamento diariamente o dipiridamol e o AS infantil.

    Fica o meu alerta para os pais que levam os filhos com febre alta aos pediatras , não existe febre sem infecção,  existem muitos pediatras como o que eu tratava meu filho que nada fazem e dizem que esta tudo bem.   
    MARLENE BARBOSA PEREIRA
    CASCAVEL PR

  • Janainapereira1979

    Meu filho também teve esta doença com 1 ano e sete meses, mas graças a DEUS que ele hoje com 9 anos esta bem, joga bola, brinca muitos com os amigos. Ele no momento está fazendo todo ano o eco dobler. mas o alerta que deixo para os pais, é que: cuidado com o filho nunca é demais, essa doença é rara e difícil de diagnosticar pois seus sintomas são parecidos com uma virose ou sarampo, eu sofri muito na época, pois você como mãe, sente que tem algo de errado, mas ninguém lhe escuta. Por insistência minha em um determinado hospital particular de recife, exigir que meu filho fosse internado, pois não comia fazia 24hs e por isso deixaram ele internado, no soro. Bem, ele estava no 4º dia da doença. ficou internado 3 dias e recebeu alta, sem nem fazerem um exame de sangue. o estado dele era: febre alta, olhos vermelho como sangue, lingua inchada, labios feridos,manchas pelo corpo, inchaço nas mãos e pés e chorava muito. o pai depois da alta resolveu levar imediatamente para o IMIP hospital publico de recife  muito conhecido, pedimos a alta do hospital particular e o IMIP acolheu meu filho, então no mesmo dia se internou, colheram o sangue, no outro dia deram o resultado e no mesmo dia a medicação. em 7 dias tudo ocorreu, mas se eu não tivesse insistido e voltado para casa, talvez ele não estivesse aqui comigo. OBRIGADA SENHOR POR ME DÁ CORAGEM DE LUTAR NA HORA DA DOR.
    Janaina 
    Recife,PE.  

    • Inês PInto Correia

      Oi Janaina, o caso do meu filho foi muito identico. Sempre a diagnosticarem erradamente, eu via o meu filho em sofrimento e ninguem percebia. Senti que estava a ficar louca. Graças a Deus, um dia fiz o que chamamos em Portugal uma Peixeirada no Hospital, gritei com todas as pessoas e disse que não saia de lá enquanto não excluissem as hipoteses todas de doencas. Disseram que era amigdalite, depois papeira, escarlatina, adenite cervical e só então chegaram ao Kawasaki. O alivio que senti quando diagnosticaram, passou a terror quando me disseram que tinha derrame nas coronárias. Nem consigo pensar. Foi tudo muito dificil, graças a Deus ele está com 6 anos e está muito bem!

      Criei hoje uma pág. de FB para reúnir mães de crianças com DK.

      Deixo o link.

      https://www.facebook.com/DoencaDeKawasaki?ref=hl

  • Clara

    Há 20 dias que estou com o meu filho Vctor de 3 anos com febre que não passa, o corpo com bolinhas vermelhas bem pequenas, garganta enflamada, vomitos, a pele da mão e pés descamando, como toda mãe leva o seu filho ao médico e assim que se percebe que algo está errado pois nenhuma mãe fica bem ao ver seu filho sofrer, levei ele no primeiro dia de febre e vermelhidão no corpo, o medico simplimente me disse que poderia ser dengue, me deu o pedido para fazer o exame, e teria que fazer a notificação no posto mais proximo da minha casa, fiz o exame e não constou que era dengue, nada de melhorar levei em outro médico simplesemente passou amoxilina e polaramine… nada de melhorar, levei em outro medico mais uma vez passou polaramine… e na quarta vez que levei o meu filho ao medico ai sim que a medica me disse que poderia ser a doença de kawasaki, mas quantos dias se passaram sem ninguém diagnosticar o que era, tenho que rezar e pedir a Deus que olhe pelo meu Filho pois vc tem que ter sorte de encontrar o médico certo na hora de te examinar e da o diagnostico certo… meu filho agora esta no P A aguardando transferencia sem ao menos saber ao certo o que é, a saúde publica é um caos… a maioria dos medicos te atendem com tanta má vontade… Só peço a DEUS QUE ABENÇOE o meu filho e que ele não fique com nenhuma sequela… Fica o meu alerta a todos os pais …. volto para dizer como meu filho vai estar daqui a alguns dias…

    • patricia

      oi sou patricia meu filho yury tamben tev kawasaki mas agora esta bem gotaria d saber como seu bebe esta hoj espero q estj otimo

  • cal

    minha filha esta enternada a 3 semanas demos a entrada no hospital diagnosticado pelos médicos a doença chamada sindrome de kawasaki ela tomou 2 doses de gamaglobulina , as manchas desapareceram , os olhos não estão mas vermelhos, a boquinha esta voltando a cor normal , fizeram um eco e as coronarias não sofreram danos graças a deus , ela foi transferida para pediatria, mas a febre continua bateram um raio x viram uma pequena secreção no pulmão dela , passaram antibiótico como se fosse pneumonia, ela tomou 5 dias a febre não passou era de 500 ml agora ela deu de 750 já esta no quarto dia e não passou , estou muito preocupado perguntei a doutora quando ela estava na uti ela disse q pode ser da doença não nas coronárias ,mas uma infecção no coração , ela disse o nome não me recordo será melhor eu retira-la do hospital e procurar um cardiologista? as plaquetas estão 895 e os leucócitos 14.5  peço por favor a vcs q já passaram por isso o q acharem escrevam por favor obrigado.

  • Meu afilhado de 2 e meio esta internado e esta reagindo bem. ele apareceu com uma assadura que não curava com pomada nenhuma, levamos na clinica e todos receitavam pomadas diferentes, só depois de algumas semanas sem melhora na assadura e acordar com febre levamos em outra clinica a ser informada pela doutora que seria Sarampo. Mais cuidado essa doença pode msm ser confundida com sarampo, pois febre e mancha vermelha é sarampo, mais assadura que não passa e febre alta é Kawasaki. Ele hoje esta sendo medicado e amanha tem exames pra verificar o coração, Deus esta ouvindo oração de minha vó e vai ajudar.

  • patricia

    Meu nome é Patricia meu filho yuru tinha 1ano e 7mesestv kawasaki uma doença q nunca v em minha vida levei ele para o hosp.pois ja tinha febre por 3 dias os olhos começarao a fikr vermelhos a boca raxada  garganta inflamada,Primeiro a medica falou q ele estava com inflamaçao e com conjutivit e paçou um colirio e passou uma bezetacil quando voutei para casa parecia q estava piorando começou aparecr manxs vermelhas nas costas  e a febre nao abaixava d jeito nenhum fui ao medico d novo ai um medico falou q era alergia,eu disse q meu filho tamben estava tendo diarreia me pediu ezames de sangue de urina mas meu filho tamben nao queria urina  pois tamben estava com infeqçao depois d um bom tempo ele urinou e a urina dl estava vermelha o medico pediu para interna-lo ficou tomando soro na veia pois estava dezidratado e nao comia, estava molinho nao queria levantar da cama so c fosse para o colo… ai no ontro dia chegou outro medico perguntou q sintomas ele tinha falei, Ai ele disse q era kawasaki mas nao me esplicou oq erao kawasaki.foi quando nos mandarao para o hospital santa casa de santo andre  la graças a Deus tinha uma medica  q conhecia a doença me esplicou fiquei muito triste pois sabia q meu filho estava doent mas nao sabia q era tao grav assim chorei muito mas graças a Deus derao o remedio para ele durante 5 dias na veia o nome é imunoglobulina e tamben ficou tomando o Apois infantiu e graças ao nosso senhor ele toma ate hoj   pois ja esta bem ele agora tem 2anos e 1 mes faz d 3 em 3 meses o ezame ecocardiograma   e brinca bastante e estou feliz por saber  qvencemos  ela(doença) q deus abençoe todos  e q d a gloria a todos amém.aleluia…data de hoj 30/01/20013

    • FEPP

      Oi Patricia com meu filho foi a mesma historia falaram que era alergia até que um medico disse que era Kawasaki ele fez o tratamento recebeu o remedio na veia em apenas 14horas Deus foi muito bom comigo, tudo isto é recente foi agora no dia 23 de junho de 20213. também nunca tinha ouvido falar ainda vivo com medo do que pode acontecer ele vai ter que fazer exames do coração e do sangue durante 03 meses duas vezes no mesmo mes pra saber se está tudo bem com o coração e com as plaquetas estou vivendo com muito medo de perder meu filho. Fiquei muito aliviada em saber que seu pequeno está bem que Deus continue te abençoando. Felicidades pra sua familia.

  • Albafelix7

    Boa Noite!

    Meu nome é Alba moro em São Bernardo do Campo, minha filha Isabella teve  a doença de Kavasaki em outubro de 2012, infelizmente nenhum pediatra conseguiu diagnostica a doença foram ao todo 17 pediatras, marquei um infectologista mas já havia passado quarenta dias de febre e muito sofrimento,más Deus enviou um Anjo Dr.Alexandre Suzuki infecto e pediatra do Hospital Emilio Ribas ele tratou com Hum globulina  a minha pequena ,ela tem as  coronárias alteradas e um aneurisma, faz tratamento na Ecokids e esta melhorando graças a Deus.

    Segue meu email para que sofreu com este mal e queira contar.´´ Deus abençoe a todos´´.
    albafelix7@hotmail.com

  • Inês PInto Correia

    Boa tarde, o meu filho foi diagnosticado em 2010, e já tinha danos na coronária. Fez o tratamento com gamoglobulina, e hoje em dia está bem.

    Em Portugal é muito dificil encontrar outras crianças com a mesma doença, por isso, lendo este forum, criei uma página de FB para reúnir mães de paises de lingua portuguesa para nos apoiarmos e podermos trocar experiencias.

    Se quiserem visitem e ponham gosto. Assim podemos ir falando!
    E partilhem com outras mães e familiares de crianças com DK

    Obrigada,

    https://www.facebook.com/DoencaDeKawasaki?ref=hl

  • Marcos

    Boa Noite,

    Gostaria de deixar o meu depoimento a respeito desta doença. O meu filho de 3 anos ficou 2,5 dias em casa com febre alta (38,5 a 39) e fui controlando em casa com dipirona e Alivium pois os sintomas pareciam como de qualquer virose recorrente. Como ele parou totalmente de comer e até de se hidratar, resolvemos levar ao PS do Hospital Sabará na Av Angélica em São Paulo.

    Chegando lá fomos levados direto para a internação para hidratar e começaram uma bateria de exames, a suspeita inicial era virose por mononucleose ou amidalite bacteriana devido a fortissima inflamação da gargata e amidalas e presença de placas brancas nesta região. Só de ouvir os nomes estranhos destas doenças fiquei muito preocupado. Torci para que fosse bacteriano onde o antibiotico teria um efeito rápido.

    Coletaram sangue e amostra salivar da região da amidala. O resultado bacteriano deu negativo e o viral da mononucleose demoraria mais alguns dias, mas se fosse viral não havia o que fazer, apenas controlar sintomas. O problemas é que os resultados dos exames que foram saindo não indicava infecção viral. E começou a ter sintomas de lábio secos que incharam e sangraram, olhos avermelhados (periodo curto) e começaram a suspeitar doença de Kawasaki, mais um nome que nunca ouvi falar e pensei: ferrou.

    Ele foi examinado por vários pediatras do hospital e pela infectologista onde ela informou que ele estava com estado incompleto de kawasaki, pois não apresentava várias outros sintomas: manchas vermelhas nas peles que parecem alergia, lingua de “morango”, descamação da pele, vermelhidão na virilia e inchaço nas mãos e pés.

    Foi realizado imediatamente o ecocardiograma para analisar a coronária pois daria certeza do diagnostico mas graças a Deus estava tudo OK. A esta altura, deram o antibiotico rocefim pois a febre sempre voltava só para garantir que não era infecção bacteriana em outro lugar.

    No quarto dia de internação, depois de várias conversas com vários pediatras e com a infectologista, foi decido o tratamento com a imunoglobina, por mais que seja um quadro incompleto de kawasaki os efeitos na coronária vem 2 a 4 semanas depois de ter iniciado a doença.

    Neste exato momento, ele está no ultimo frasco, este medicamento está sendo dado na UTI. Logo na primeira dose ele teve uma forte reação chegando a ter convulsão para total desespero da minha esposa que estava com ele.

    Até o momento só tenho elogios a todos os profissionais do Hospital Sabará pois todos foram bem eficientes e estão nos tratando muito bem. Não pouparam esforços em dar o melhor tratamento e fazer o diagnostico mais preciso possivel.

    Acredito que se fosse em qualquer outro lugar, eu teria uma grande chance de ser mandado para casa por suspeita de virose comum, depois alergia, depois conjuntivite e assim vai como foi relato por alguns neste artigo,

    Como esta doença induz a vários diagnosticos errados, ela já foi utilizada no programa House da qual eu sou muito fã mas eu nunca iria imaginar que viveria um caso deles, pois todos são muito raros.
    Att,
    Marcos